A Páscoa e seus símbolos

Celebração da data até hoje é ligada ao equinócio

Redação NBE

Redação NBE

05/04/2023
A Páscoa e seus símbolos

3 min de leitura

Ao longo de 2023 anos, diferentes religiões cristãs criaram diversos formatos para o cultivo dos ensinamentos de Jesus Cristo, mas a Páscoa tem um significado comum para todos os cristãos, variando apenas a forma de se comemorar.

A Páscoa lembra sobre a renovação da fé, da esperança na vida eterna e da crença de que o Filho de Deus aqui esteve para ajudar a humanidade a evoluir e salvar a todos de seus pecados. De um modo geral, os rituais incluem reflexão e orações para celebrar a ressurreição de Jesus Cristo.

A Igreja Católica instituiu as comemorações da Páscoa no ano de 325 depois de Cristo, no Concílio de Niceia. Mas bem antes disto, as comemorações de Páscoa, já ocorriam há centenas de anos entre os judeus.

A Páscoa judaica - Pessach (passagem) - marca a conquista da liberdade dos hebreus (o povo judeu), liderados por Moisés, depois de 400 anos de escravidão no Egito. Isso há cerca de 3.500 anos.

As comemorações também têm seu histórico ligado às celebrações do equinócio (da Primavera no hemisfério Norte que corresponde à entrada do Outono no hemisfério Sul).

As antigas festas pagãs homenageavam Ostara, a Deusa da Primavera e da fertilidade. Daí deriva a palavra Páscoa em inglês "Easter" e em alemão "Ostern".

A data de celebração da Páscoa é móvel e corresponde ao primeiro domingo da primeira Lua Cheia após o equinócio. Em 2023, a lua cheia pós início do equinócio de Outono será no dia 6 de abril e a Páscoa será comemorada no dia 9.

Símbolos da Pascoa

Ao que tudo indica, os populares ovos e coelhinhos da Páscoa são herança de antigos símbolos pagãos adaptados ao longo dos séculos pelas religiões e pelas diferentes sociedades. Foram ganhando novas formas e rituais e às vezes confundem as crianças já que coelhos, por exemplo, não botam ovos.

Diante de um ovo de chocolate, o melhor mesmo é desfrutar, mas vamos conhecer um pouquinho da história.

Ovos de Páscoa

A chegada da Primavera (no hemisfério Norte) trazia a esperança de fertilidade do solo e de abundantes colheitas. Em diferentes culturas, o ovo era visto como símbolo de fertilidade e de vida nova. Entre os egípcios e persas havia o costume de tingir ovos para presentear amigos na entrada da Primavera, para marcar a nova vida da estação.

Os cristãos adaptaram o hábito para simbolizar a ressurreição de Cristo e a oportunidade de uma nova vida.

O coelho

O coelho entrou no contexto da Páscoa a partir de uma tradição entre os cristãos da Alemanha do século 18.

Conforme os símbolos das antigas festas pagãs, Ostara – a Deusa da Primavera - segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente ao redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que ela carrega são símbolos da chegada de uma nova vida.

Ovos de chocolate

A tradição do ovo de chocolate surgiu no século 18 e foi criada por confeiteiros franceses.

Com o passar do tempo, o ovo de chocolate entrou para as tradições do período das festas da Semana Santa.

Leia também

Compartilhe

Redação NBE

Redação NBE

Nosso Bem Estar é uma rede de mídias com o propósito de ajudar você a viver bem, de forma natural, saudável e justa.

Também pode te interessar

blog photo

A Sbørnia chega a Gramado

Montagem é continuação de Tangos e Tragédias

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Memorial Amstad é reinaugurado em Nova Petrópolis

Local conta a história do cooperativismo de crédito no Brasil

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Banho de floresta sensorial

Benefícios para o corpo e a alma

Redação NBE

Redação NBE

simbolo Bem Estar

Receba conteúdos que te inspiram a viver bem

Assine nossa newsletter e ganhe um universo de bem-estar direto no seu e-mail