Reeducação alimentar traz ganho de saúde e energia

Saiba como escolhas alimentares conscientes e equilibradas impactam positivamente a saúde e a qualidade de vida e veja a diferença entre reeducação alimentar e dieta

Redação NBE

Redação NBE

27/02/2024
Reeducação alimentar traz ganho de saúde e energia Adobe Stock/NBE

3 min de leitura

Quando falamos em reeducação alimentar, estamos falando da modificação de hábitos e comportamentos em relação à nutrição com o objetivo de melhorar a qualidade de vida. O resultado dessas mudanças benéficas pode incluir, além da manutenção da saúde, a potencialização dos processos de emagrecimento, o aumento da energia para a execução de atividades diárias ou mesmo de exercícios específicos, bem como o auxílio no tratamento de doenças.

Nutricionista Gustavo Bortolini em seu consultório

De acordo com Gustavo Bortolini - nutricionista pós-graduado em Emagrecimento e Hipertrofia - a adoção de novos hábitos alimentares centrados em alimentos nutritivos e porções adequadas pode promover uma melhora significativa na saúde de forma geral. “Uma alimentação saudável desempenha um papel crucial tanto para o corpo quanto para a mente, fornecendo os nutrientes necessários para o melhor funcionamento de ambos. Fazer escolhas alimentares conscientes e equilibradas pode ter um impacto positivo em todos os aspectos da vida”.

E detalha: “O aporte nutricional correto pode ajudar a prevenir uma série de doenças crônicas, doenças cardíacas, diabetes tipo 2, obesidade, hipertensão arterial e certos tipos de câncer. Além disso, ajuda a alcançar e manter um peso saudável ao longo do tempo, ao invés da adoção de dietas da moda ou práticas extremas de restrição alimentar”.

Reeducação alimentar e dieta - entenda a diferença

Vale frisar que reeducação alimentar e dieta não são a mesma coisa. A primeira, como já foi dito, envolve uma profunda mudança de hábitos alimentares e a segunda, em geral, está associada à restrição de alimentos. Mas Gustavo ressalta: “Não podemos esquecer que uma alimentação equilibrada vai além de um simples termo, justamente pelos diferentes significados e conotações para diferentes pessoas e contextos.”

Nesse ponto, ele destaca a importância de buscar um profissional de saúde qualificado, que ajude a desenvolver um plano alimentar adequado e sustentável para alcançar objetivos específicos de saúde e bem-estar, visando principalmente o longo prazo. E vale lembrar: a reeducação alimentar não está relacionada apenas à seleção de ingredientes mais saudáveis e de melhor qualidade, mas também às práticas incluídas na rotina (que acabam se tornando hábitos), como mastigar de forma correta ou mesmo estabelecer horários para as refeições.

Mulher separando legumes numa cozinha

Como funciona a reeducação alimentar?

Gustavo explica que se reeducar nutricionalmente não é uma tarefa fácil, justamente por carregar consigo a adoção de um novo estilo de vida e mudanças de hábitos que irão impactar a rotina do indivíduo. “As mudanças devem ser realizadas de forma gradativa, ou seja, sem extremismos. A melhor mudança é aquela que se mantém, que se torna parte da vida da pessoa e não aquela que te leva ao resultado mais rápido.”

Segundo o nutricionista, em muitos casos, a mudança não se inicia pela alimentação, mas pela forma como a pessoa se alimenta. “Isso inclui a mastigação, a atenção plena na hora de realizar a refeição (Mindful Eating), a organização na hora de preparar as refeições e a delimitação de horários. Esta junção de fatores, aplicada a uma constância de hábitos, resultará em uma rotina de vida mais saudável.”

Acompanhe alguns hábitos ligados à alimentação que, segundo o nutricionista Gustavo Bortolini, podem beneficiar sua saúde:

  • Procure se alimentar sem pressa, mastigando bem os alimentos e pausando entre uma porção e outra;
  • Evite a ingestão de líquidos durante a refeição, e caso o faça, prefira água;
  • Faça suas refeições longe de discussões, em ambientes tranquilos e sem distrações, como televisão ou internet;
  • Dentro do possível, cozinhe em casa, elaborando suas próprias refeições;
  • Evite o consumo de alimentos ultraprocessados, priorizando produtos frescos e orgânicos;
  • Procure se hidratar de forma adequada, bebendo ao menos dois litros de água por dia;

Compartilhe

Redação NBE

Redação NBE

Nosso Bem Estar é uma rede de mídias com o propósito de ajudar você a viver bem, de forma natural, saudável e justa.

Também pode te interessar

blog photo

Aproveite mais de cem receitas com pinhão

A safra deste ano promete fartura. Ótimo para combinar o sabor maravilhoso do pinhão com sua riqueza nutricional

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Atividade física regular melhora humor e combate estresse

Treinar libera os chamados “hormônios da felicidade”, promovendo saúde física, mental e emocional

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Alimentação pode contribuir para a longevidade

Boas escolhas nutricionais têm papel fundamental no envelhecimento saudável

Redação NBE

Redação NBE

simbolo Bem Estar

Receba conteúdos que te inspiram a viver bem

Assine nossa newsletter e ganhe um universo de bem-estar direto no seu e-mail