Produtos orgânicos e a saúde do brasileiro

Tendência é um crescimento ainda maior por alimentos saudáveis

Redação NBE

Redação NBE

19/08/2022
Produtos orgânicos e a saúde do brasileiro

2 min de leitura

*Por Constantino Rodrigues de Freitas

Embora ainda tenhamos muito a evoluir, o consumo de produtos naturais e orgânicos caiu no gosto dos brasileiros, que passaram a eleger os alimentos que, além de saudáveis, estão alinhados com as práticas sustentáveis que valorizam a agricultura familiar e o meio ambiente.

É o que aponta a pesquisa “Panorama do Consumo de Orgânicos no Brasil 2021” – uma iniciativa da Associação de Promoção dos Orgânicos – Organis.

Realizada entre setembro e outubro de 2021, o levantamento revelou um aumento de 63% do consumo em relação à pesquisa de 2019, e de 106% comparado a 2017.

Entre as regiões brasileiras, a Região Sul – junto ao Centro-Oeste – está no topo do consumo de orgânicos no país: 39% em 2021, um salto de 69,5% na comparação com 2019, quando era de 23%.

Ainda que bastante associados aos hortifrutis, o cardápio de produtos orgânicos é bem mais amplo.

Hoje em dia, os produtores entregam ao cliente açúcar, azeite, café, laticínios, carnes e vinhos. Isso para ficar somente na prateleira dos alimentos, pois na linha da higiene pessoal temos os cosméticos, produtos de limpeza, chegando a roupas, calçados e alimentos para pets.

Assim como os orgânicos, os produtos clean label (do inglês, rótulo limpo) também têm se destacado no mercado nacional, justamente por não contarem com aditivos químicos, corantes, conservantes e estabilizantes.

Motivação para consumir orgânicos

A pesquisa revela, ainda, os motivos apontados pelos consumidores para consumir orgânicos: 47% afirmam que o fazem para melhorar a saúde; 26% porque é mais saudável; 13% porque não contêm agrotóxicos e 24% por conta da melhor qualidade do produto.

Os dados vêm ao encontro do que já está comprovado: os malefícios dos aditivos químicos para a saúde humana. Eles são responsáveis pelo aumento dos casos de alergias, intolerância alimentar, dores de cabeça, flatulência e até consequências mais graves, como as doenças crônicas.

Junto dos aditivos, os agrotóxicos também são determinantes para que mais e mais pessoas consumam alimentos saudáveis.

É neste cenário que os principais players do mercado verde têm se articulado para incentivar o consumo da chamada comida de verdade, aquela em que “descascamos mais e desembalamos menos”.

Uma iniciativa que impacta saúde, meio ambiente e sustentabilidade.

*Constantino Rodrigues de Freitas é CEO da Shambala Naturais, indústria com 35 anos, em Gravatal, Santa Catarina.

Compartilhe

Redação NBE

Redação NBE

Nosso Bem Estar é uma rede de mídias com o propósito de ajudar você a viver bem, de forma natural, saudável e justa.

Também pode te interessar

blog photo

“Trauma, sonho e fuga”

13ª Bienal do Mercosul começa no dia 15 de setembro e traz 99 artistas de 23 países

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Livros à mão cheia

Feira do Livro de Caxias inicia no dia 30 de setembro

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Aberta a temporada de Yoga

Nosso Bem Estar promove yoga ao ar livre

Redação NBE

Redação NBE

simbolo Bem Estar

Receba conteúdos que te inspiram a viver bem

Assine nossa newsletter e ganhe um universo de bem-estar direto no seu e-mail