Precisamos saber mais sobre “Fake News”

Duvide. Questione. Desconfie. Cheque. FAÇA A SUA PARTE

Redação NBE

Redação NBE

06/06/2022
Precisamos saber mais sobre “Fake News” Adobe Stock/NBE

4 min de leitura

Se fosse uma “Fake Engenharia”, a casa poderia cair. Numa “Fake Medicina”, haveria risco de alguém morrer. Nas “Fake News” as consequências se percebem na destruição do chamado “tecido social”, com perdas inclusive no ambiente familiar.

Praticar mentiras e boatos sempre estiveram entre os passatempos das pessoas, mas a internet deu um alcance e dimensão a este tipo de prática nunca antes vistos na história da humanidade.

As chamadas Fake News são informações falsas, imprecisas e/ou tendenciosas para enganar pessoas como se fossem notícias reais. Geralmente imitam o estilo jornalístico e viralizam nas redes sociais. São apresentadas de maneiras que capturam nossa atenção, apelam às nossas emoções e reforçam opiniões pré-concebidas.

Dentre as principais motivações por trás da criação e propagação desse tipo de conteúdo estão: poder, propaganda, partidarismo político, paixões, provocação, lucro, influência política, mau jornalismo, entre outros.

O que mais contribui para a disseminação de informações falsas é o recebimento desses conteúdos por pessoas próximas, como amigos, familiares e conhecidos.

Nesse caso, como há uma relação de maior confiança, nossa resistência acaba diminuindo, o que estimula o compartilhamento sem verificação prévia. Não é por acaso que as informações falsas têm 70% mais chances de viralizar que as notícias verdadeiras, de acordo com um estudo publicado na revista Science.

A desinformação é prejudicial para toda a sociedade e precisa ser combatida. Além disto, o Código Penal brasileiro prevê a configurações de crimes ligados a boatos e mentiras. O crime pode ser cometido não apenas pela pessoa que criou a informação falsa, mas também por aquelas que espalharam a mentira.

Colabore com uma sociedade mais verdadeira

Atente para estas dicas valiosas* para não ser enganada(o) por Fake News:

Não se deixe levar pelas manchetes

Verifique a fonte da informação. Títulos bombásticos são usados para fisgar sua atenção. Mas não se engane: ler apenas a manchete não é suficiente para saber se um conteúdo é verdadeiro. O ideal é ler toda a matéria. Tome cuidado com notícias sensacionalistas que afirmam revelar “verdades secretas” que não estão sendo divulgadas pela mídia. Também duvide de mensagens que pedem para ser repassadas ao maior número de pessoas possível. É provável que haja algo errado. Se o conteúdo que você encontrou parece absurdo, inusitado ou muito chocante para não receber cobertura midiática, suspeite.

Verifique a fonte da informação

Uma excelente forma de descobrir se uma informação é confiável ou não é rastrear sua origem. Se a página que a publicou é desconhecida, ou não houver a indicação do autor, vale a pena pesquisar a informação em outros portais de notícias.

Fique atento ao texto

Você encontrou erros de português no texto? Há sensacionalismo, exagero ou alarmismo? O autor usa palavras em caixa alta ou adjetivos em excesso? Então ligue o alerta vermelho!

Confira a data de publicação

Muitas vezes, notícias reais e informações verdadeiras foram simplesmente retiradas do contexto. Assim, é necessário verificar a data em que os fatos realmente ocorreram, para não ser enganado por notícias antigas.

Faça uma avaliação visual

Formatações esquisitas, layouts estranhos e problemas na navegação do site podem indicar que algo está errado. O cuidado no modo com que a informação é apresentada pode ser um bom critério para avaliar sua qualidade.

Recorra à ajuda dos verificadores de fatos

Existem agências especializadas em verificar a veracidade de informações e supostas notícias que atingiram a popularidade na Internet. Essas entidades empregam metodologia rigorosa para apurar o que é fato e o que é falso. Entre as nossas recomendações, estão:

Lupa Logotipo Lupa

Fato e FakeLogotipo Fato e Fake

Comprova Logotipo Comprova

Aos Fatos

Logotipo Aos Fatos

Boatos.org Logotipo Boatos.org

Faça sua parte

Não acredite em qualquer notícia que vê na internet

Pare e pense antes de compartilhar.

Tome muito cuidado ao compartilhar notícias recebidas por aplicativos de mensagem ou pelas redes sociais. Os riscos que você assume ao propagar conteúdo potencialmente falso não compensam!

Ao se deparar com uma informação falsa em uma rede social, procure denunciar a publicação para a própria plataforma! Cada vez mais as redes sociais disponibilizam canais de combate à desinformação em suas redes. Nas publicações geralmente há a opção de reportar abuso.

*Isso é Fake News - Um Guia Rápido Sobre Desinformação na Internet

Material elaborado pelo Laboratório de Políticas Públicas e Internet – Lapin, órgão independente e sem fins lucrativos com o objetivo de compreender e apoiar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a regulação das tecnologias digitais.

Para ter acesso integral ao guia, CLIQUE AQUI.

Compartilhe

Redação NBE

Redação NBE

Nosso Bem Estar é uma rede de mídias com o propósito de ajudar você a viver bem, de forma natural, saudável e justa.

Também pode te interessar

blog photo

Nova opção para o uso de óculos

Resolução de Conselho beneficia o público 50+

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Tempo para celebrar o Yoga

21 de junho é Dia Internacional do Yoga

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

“Perdoar não é para fracos!”

Gandhi e outros mestres ensinaram sobre o Perdão

Redação NBE

Redação NBE

simbolo Bem Estar

Receba conteúdos que te inspiram a viver bem

Assine nossa newsletter e ganhe um universo de bem-estar direto no seu e-mail