Reiki: saiba mais sobre essa terapia milenar e seus benefícios

Técnica tem origem japonesa e utiliza a energia vital para restaurar a harmonia física, mental, espiritual e emocional dos pacientes, promovendo saúde e bem-estar

Redação NBE

Redação NBE

23/04/2024
Reiki: saiba mais sobre essa terapia milenar e seus benefícios Freepik/NBE

3 min de leitura

Se você nunca fez uma sessão de Reiki, possivelmente já ouviu falar a respeito ou conhece alguém que já faz uso dessa técnica milenar, reafirmando seus benefícios. Essa prática tibetana redescoberta no Japão - considerada uma terapia integrativa - busca restabelecer a energia vital dos pacientes através da imposição das mãos em pontos específicos do corpo (centros energéticos ou chakras), com a finalidade de estimular os mecanismos naturais de recuperação da saúde, restaurando e harmonizando as dimensões físicas, mentais, emocionais e espirituais.

Reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e aplicado no Sistema Único de Saúde (SUS) através do Projeto de Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares - que contempla outros tratamentos alternativos -, o Reiki é considerado uma terapia complementar, atuando de forma concomitante com métodos tradicionais. Além disso, possui uma relevante atuação preventiva (terapia profilática, possibilitando agir antes da doença se desenvolver) e é cada vez mais utilizado nos cuidados paliativos hospitalares em países da Europa (Reino Unido, Espanha), América do Norte (EUA) e América do Sul (Brasil).

Benefícios do Reiki

De acordo com a terapeuta integrativa Cléo Paesi (Vitalittá Estética e Saúde) - que atua com Reiki Usui, Reiki em Theta, Terapia Multidimensional e Thetahealing - o método opera de forma inteligente como um aliado para o bem-estar e alinhamento do sistema energético, potencializando o tratamento convencional. “Por ser a energia da vida, o Reiki pode ser utilizado de forma complementar em vários tratamentos ou mesmo ser aplicado em pessoas saudáveis para a promoção da saúde”, detalha.

Mulher de jaleco sorrindo

Cléo explica que apesar de ser comumente associado a pacientes com doenças crônicas, o Reiki é muito utilizado em pacientes cardíacos, pós-cirúrgicos ou em terapia intensiva. E afirma: ”Após pesquisas que acompanharam a aplicação da técnica em pacientes oncológicos, foi possível verificar uma diminuição expressiva (aproximadamente 50%) do sofrimento caracterizado pela ansiedade, depressão, dor e fadiga”.

Uma jornada de autoconhecimento e transformação

A terapeuta integrativa faz questão de ressaltar o impacto positivo que o Reiki causou em sua própria jornada, desde o primeiro contato. Formada em Direito e tendo atuado na área jurídica por sete anos, Cléo mudou a rota profissional quando sentiu na pele os benefícios do método, que alcançaram diversos aspectos de sua vida. “Essa terapia milenar surgiu na minha vida quando eu estava insatisfeita com a área profissional e pessoal”, afirma.

Ela detalha: “Eu me vi completamente perdida, sem saber para onde focar. A partir daí, comecei a buscar processos terapêuticos e me foi apresentado o Reiki, que aliei à terapia convencional. Na época, isso foi crucial: encontrei um maior entendimento sobre mim mesma e expandi meu desenvolvimento pessoal - a prática me trouxe clareza e o verdadeiro ponto de equilíbrio do meu ser. A partir daí obtive resultados satisfatórios e incríveis, o que foi determinante no meu processo de evolução e busca por respostas”.

Curiosidades sobre o Reiki:

  • Reiki é uma palavra japonesa e significa “energia da força vital do Universo” - “Rei” é definido como a força cósmica do Universo e “Ki” como a energia ou força da vida.
  • É baseado numa prática tibetana redescoberta e desenvolvida no Japão por Mikao Usui (1865-1926), praticante de artes de cura que em 1914 se tornou monge budista.
  • O Reiki chegou ao Brasil em dezembro de 1983, no primeiro curso no Rio de Janeiro, trazido pelo Dr. Egídio Vecchio e ministrado pelo mestre americano Stephen Cord Saiki, representante da The Reiki Association. Logo depois, foi fundada a Associação Brasileira de Reiki, em 1989, pela Dra. Claudete França - primeira Mestre em Reiki da América do Sul.
  • Em 1994 foram publicados os primeiros relatos em revistas científicas a respeito da utilização do Reiki como modalidade de terapia complementar.

Fontes: Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul - Departamento de Ações em Saúde - Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares (Nota Técnica 1/2020 - Orientações para Implantação do Reiki na Rede de Atenção à Saúde) / Portal do IFP (Instituto Federal de Pernambuco (Você conhece o Reiki?) / Portal do CETN – Centro de Estudos de Terapias Naturais (SP)

Compartilhe

Redação NBE

Redação NBE

Nosso Bem Estar é uma rede de mídias com o propósito de ajudar você a viver bem, de forma natural, saudável e justa.

Também pode te interessar

blog photo

Atividade física protege o coração e pode beneficiar pessoas com doenças cardiovasculares

O coração é um músculo, e assim como no resto do corpo, ele é beneficiado pela atividade física regular

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Alimentação consciente está atenta ao Planeta

E-book e audiolivro “PF - comida brasileira fácil e saudável” disponibilizam receitas de diversas regiões do país

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Depressão e ansiedade na adolescência: impacto e sinais de alerta

A ocorrência de transtornos de saúde mental nessa faixa-etária impacta a vida dos jovens, exigindo atenção para os primeiros sinais de alerta

Redação NBE

Redação NBE

simbolo Bem Estar

Receba conteúdos que te inspiram a viver bem

Assine nossa newsletter e ganhe um universo de bem-estar direto no seu e-mail