5 práticas para desenvolver a empatia

Pessoas empáticas possuem maiores habilidades e competências relacionadas à Inteligência Emocional

Redação NBE

Redação NBE

04/01/2022
 5 práticas para desenvolver a empatia Adobe Stock - NBE

2 min de leitura

A empatia permite que você experimente os sentimentos da outra pessoa por si mesmo, entrando em sua personalidade, colocando-se em seu lugar através da imaginação e entendendo suas fraquezas e pontos fortes.

Na nossa forma de nos relacionarmos e interagirmos existem vários aspectos que vão além das palavras: expressões com gestos, um tom de voz particular, determinadas posturas, olhares e expressões. Decifrar toda essa linguagem, colocar-nos no lugar do outro e descobrir o que ele está passando é empatia.

Essa capacidade permite-nos não apenas obter informações sobre quem está à nossa frente, mas também nos ajuda a estabelecer laços mais fortes, laços sociais e emocionais mais profundos.

Além disso, reconhecer as emoções e os sentimentos dos outros é o primeiro passo para compreender e se identificar com as pessoas que os expressam. Pessoas empáticas são aquelas que, em geral, possuem as maiores habilidades e competências relacionadas à Inteligência Emocional.

Pratique a empatia

A empatia é natural para muitas pessoas, mas também pode ser desenvolvida. Observe esses 5 elementos-chave para desenvolver a empatia propostos por Daniel Goleman, autor do livro Inteligência Emocional:

1 - Busque entender os outros: É o que muitas pessoas entendem por empatia. Trata-se de saber ouvir e prestar atenção à comunicação não verbal, entender a perspectiva dos outros e ajudar se puder.

2 - Ajude os outros a se desenvolverem: É possível ajudar os outros destacando seus pontos fortes e fazendo comentários construtivos que os ajudem a melhorar e desenvolver todo o seu potencial.

3 - Tenha uma orientação de serviço: Este aspecto se refere principalmente ao ambiente de trabalho. Trata-se de se preocupar com as necessidades dos clientes e se esforçar para atendê-los. Dessa forma, surge a possibilidade de se tornar um conselheiro de confiança, um vínculo entre a empresa e o cliente.

4 - Saiba aproveitar a diversidade: Isso significa que você não deve tratar todos da mesma forma, mas que você tem que considerar os sentimentos e necessidades de cada um. Com isso em mente, será possível tirar proveito dos pontos fortes e habilidades de cada pessoa.

5 - Tenha consciência política: Esse elemento refere-se às relações de poder e às correntes emocionais que existem dentro de um grupo. Isso pode ajudar quando se trata de se relacionar dentro de uma organização.

Compartilhe

Redação NBE

Redação NBE

Nosso Bem Estar é uma rede de mídias com o propósito de ajudar você a viver bem, de forma natural, saudável e justa.

Também pode te interessar

blog photo

Viva Thiago de Mello, o poeta da floresta!

Os Estatutos do Homem é um dos legados mais importantes de Thiago de Mello

Redação NBE

Redação NBE

blog photo

Empatia é um ato de amor

No banquete da empatia o olhar exige respeito e atenção

Cesar Marcos Casaroto Filho

Cesar Marcos Casaroto Filho

blog photo

Banco de Tempo

Conheça esse projeto, cujo lema é: "tempo não é dinheiro, é vida"

Redação NBE

Redação NBE