Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Bem-estar

06/04/2016 08h00

Flúor faz bem ou mal? Entenda a polêmica!

Pesquisas relacionam o alto consumo com problemas dentários e com o desenvolvimento inadequado do cérebro

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Fluor

embora diminuam a incidência de cáries, se ingeridos em altas doses por crianças são responsáveis por causar fluorose

A fluoretação da água, processo pelo qual são adicionados compostos iônicos que possuem flúor à água potável, se tornou o centro das discussões sobre a saúde bucal. Se por um lado, a adição desses componentes na água que abastecem as cidades espalhadas por todo o mundo ajuda milhares de pessoas a evitarem as tão temidas cáries, por outro, novos estudos discutem se esse procedimento não pode mais prejudicar do que beneficiar nossa saúde.

Entenda os principais argumentos da polêmica.

Fluoretação da água: benefício ou malefício?

Embora possa parecer que a ingestão de flúor seja uma prática extremamente benéfica para a saúde pública, diversos estudos liderados por Steven M. Levy, da Faculdade de Odontologia da University of Iowa, têm apresentado dados que comprovam o aumento do índice de uma doença chamada de fluorose em crianças pequenas.

Segundo os pesquisadores, embora diminuam a incidência de cáries, os fluoretos ingeridos em altas doses por crianças na fase de formação dos dentes são os responsáveis por causar uma condição cada vez mais comum: a fluorose. A doença, nos casos mais brandos, é responsável por manchas esbranquiçadas permanentes nos dentes causadas por falhas na estrutura cristalina do esmalte. Já nos mais graves, as manchas podem ser mais escuras, próximas ao marrom, além de má formação da dentição.

Embora não tenham sido provados nenhum outro malefício além do estético, a fluorose causa problemas sérios de baixa autoestima, pois as manchas são, muitas vezes, impossíveis de serem disfarçadas.

Um outro estudo realizado por pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard (HSPH) concluiu que os fluoretos podem levar a transtornos como o autismo e o Déficit de Atenção (TDAH), e que essa pode ser uma epidemia silenciosa que está sendo ignorada pelas autoridades da Saúde Pública.

Já nos adultos, o excesso de ingestão de fluoretos está ligado a quadros de enfraquecimento ósseo e ao desenvolvimento da fluorose esqueletal moderada, uma doença séria que pode endurecer as articulações do corpo. No entanto, a pesquisas relacionadas ainda estão em andamento, e a comunidade cientifica ainda não chegou a conclusões fundamentadas.

Mas como é possível que as nossas crianças estejam ingerindo doses tão altas dos fluoretos?

Excesso de fluoretos não vem da água, mas da alimentação

Embora a fluoretação da água seja uma prática existente nos EUA desde meados da década de 40, foi só mais recentemente que foram observados os malefícios causados pelos fluoretos.

Isso se explica pelo fato de que, embora a água consumida tenha a mesma concentração desses íons há décadas, a nossa alimentação e, consequentemente, a das nossas crianças, mudou drasticamente.

Levy observou que uma série de produtos odontológicos, como pastas de dente e enxaguantes bucais, além de alimentos e sucos, possuem alta concentração de fluoretos. Somada a essa ingestão pela alimentação o consumo da água fluoretada, as crianças que participaram de seu estudo estavam ingerindo doses alarmantes dessas substâncias.

Isso acontece porque, além dos produtos dentais, os alimentos são produzidos a partir de água potável também fluoretada, e eles ainda absorvem os fluoretos do solo e da água, além de pesticidas.

Outro ponto importante a ser destacado é que, embora os adultos e crianças maiores utilizem os cremes dentais apenas durante a escovação e cuspam sua espuma após o procedimento, as crianças pequenas e os bebês podem chegar a ingerir até metade do produto utilizado.

O portal Nosso Bem Estar atualiza você sobre os assuntos mais importantes para a sua saúde e da sua família. Continue acompanhando o portal e conquiste uma vida mais saudável!

X