Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Saúde Integral

12/11/2015 08h38

Novembro Azul e o câncer de próstata

Uma doença que clama por mais conscientização e menos preconceito.

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Novembro azul 2

A última estimativa mundial apontou o câncer de próstata como o segundo tipo de câncer mais frequente em homens.

A última estimativa mundial apontou o câncer de próstata como o segundo tipo de câncer mais frequente em homens. Cerca de 1 milhão de novos casos surgem todos os anos e 70% dos diagnosticados no mundo ocorrem em países desenvolvidos. O aumento de novos casos é um reflexo direto das práticas de rastreamento pelo teste de PSA (Antígeno prostático específico).

No Brasil, somente no ano de 2014 foram diagnosticados cerca de 69 mil novos casos. Esses valores correspondem a 71 novos diagnósticos a cada 100 mil homens, o que transforma o câncer de próstata no segundo tipo de câncer mais incidente no país, ficando atrás somente do de pele. Por isso, a campanha Novembro Azul destina-se à prevenção da saúde do homem, inclusive do câncer de próstata. Quer saber mais sobre a doença e a importância do diagnóstico precoce? Acompanhe a matéria.

O que é o câncer de próstata?

O câncer de próstata é o resultado da multiplicação desordenada de células da próstata. A glândula endurece quando há presença de câncer e, por ser assintomático em sua face inicial, cerca de 95% dos casos são descobertos quando a patologia já se encontra em estágio avançado.

Fatores de risco

Sabe-se muito pouco sobre os fatores de risco que levam ao desenvolvimento do câncer de próstata. Assim como em qualquer outro tipo de câncer, quanto mais cedo for o seu diagnóstico, maior será a chance de cura e a utilização de métodos menos agressivos. Os principais fatores de risco conhecidos são hereditariedade, idade e hábitos de vida.

Sintomas

O câncer de próstata possui uma evolução silenciosa, por isso muitos homens não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, estes são semelhantes ao do crescimento benigno da próstata ou hiperplasia benigna da próstata, conhecida como HPB.

Em 95% dos casos, quando os sintomas aparecem, o tumor já está em fase avançada, o que pode dificultar sua cura.

Diagnóstico

Havendo desconfiança e/ou presença desses sintomas, o paciente deve procurar um urologista para a indicação de exames básicos de detecção do câncer de próstata.

O toque retal é a maneira mais segura de detecção de anormalidades. Rápido e indolor, o exame é fundamental para detecção e definição do tipo de tratamento. Exames como dosagem de PSA, biópsia, ultrassom e cintilografia óssea são importantes para definição do estágio do câncer ou então puramente para detectá-lo, mas não substitui o toque retal.

Tratamentos

Os tratamentos do câncer de próstata geralmente são individualizados de acordo com as necessidades de cada paciente. Devem ser levados em consideração a idade, o estadiamento do tumor, o grau histológico, o tamanho de próstata, a expectativa de vida, os anseios do paciente e os recursos disponíveis.

Os métodos mais utilizados de tratamento são a terapia hormonal, que baixa os níveis de hormônios masculinos desestimulando o crescimento do tumor, a quimioterapia e, por fim, a ressecção cirúrgica, quando a glândula é retirada.

Prevenção

Por ser de difícil detecção, o principal tipo de prevenção do câncer de próstata após os 45 anos de idade é a realização de exames de sangue para dosagem do PSA e também o toque retal. Evidências apontam que dietas ricas em frutas, legumes, grãos, cereais integrais e pobres em gordura animal auxiliam a diminuir o risco de câncer, além disso, vitaminas A, D e E, assim como minerais, principalmente o selênio, também têm importante papel protetor.

Infelizmente existe grande resistência ao exame de toque retal, mas por ser o segundo tipo de câncer que mais acomete homens no Brasil, esse cuidado é necessário para detectar ou então evitar a instalação da doença.

Conhece alguém que enfrentou esse tipo de câncer? 

X