Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Saúde Integral

06/11/2014 12h45

Câncer: da doença à cura profunda

Conheça tratamentos pouco divulgados e seus resultados

Por Nosso Bem Estar

MARVINH/ ISTOCKPHOTO/ NBE
Istock 000024257677large

Pacientes revisam profundamente o sentido da vida

No último mês o Brasil se engajou na campanha mundial de prevenção ao câncer de mama: o Outubro Rosa. Em novembro, uma nova mobilização acontece, dessa vez para conscientizar a população sobre a importância dos cuidados que podem evitar o câncer de próstata ou fazer o diagnóstico precoce - é o Novembro Azul. Mas, afinal, qual a explicação para esta doença tão temida, de causa nem sempre conhecida?

Leia nossa matéria sobre a prevenção do Câncer de Mama

O câncer é uma biopatia, o desequilíbrio de uma célula que resolve funcionar de forma desordenada e se multiplica com velocidade. Não é algo que “se pega” e também não é “azar do destino”. Ele se desenvolve por diversos motivos, através do modo de viver, da alimentação, do consumo de substâncias tóxicas, de como nos expressamos e, principalmente, da forma com que lidamos com as nossas emoções.

Por essa perspectiva, mais do que um risco de vida, desenvolver um câncer pode ser o sinal físico, materializado, de que algo não vai bem em dimensões mais profundas do ser. Diante do medo da morte e de todos os processos difíceis que envolvem o tratamento de uma doença grave, muitas pessoas passam por experiências transformadoras, que mudam para sempre as suas vidas e de seus familiares.

Com a evolução da consciência em relação aos fatores psicossomáticos que desequilibram o organismo, muitas terapias surgem como complementares aos tratamentos convencionais, provocando uma mudança essencial no estilo de vida.

Desintoxicação alimentar

Segundo a médica e terapeuta auyrvédica Luciana Abarno da Costa, as doenças crônicas degenerativas que mais afetam nós seres humanos, como o câncer, o diabete melito e as doenças cardiovasculares, têm como ponto central de causa, uma inflamação generalizada, com histórico genético ou não, e o estilo de vida capitaniado por uma alimentação industrializada, artificial e acidificante.

Assim faz parte obrigatória tanto na prevenção como no tratamento destas doenças uma alimentação desintoxicante e ao mesmo tempo nutritiva para as células que estão saudáveis. E, mais importante, para aquelas que estão em transformação. Os benefícios são melhora à resposta ao tratamento, redução do número de medicamentos alopatas, melhor qualidade de vida com menos efeitos colaterais e um estado de bem-estar integral físico, mental-emocional, energético e sócio-ambiental.

É o que propõe a Terapia Gerson, um método que se disseminou pelo mundo baseado em nutrição, desintoxicação e suplementação, permitindo assim que os mecanismos de cura do nosso próprio corpo atuem. Saiba mais no documentário abaixo.

Caminho para a cura pessoal

“A alegria é a prerrogativa da alma alimentada pelo amor”. Esta frase resume a filosofia do Centro de Apoio ao Paciente com Câncer, uma instituição em Florianópolis, Santa Catarina, criada com objetivo de auxiliar as pessoas com câncer e outras doenças degenerativas a enfrentarem o problema com um olhar mais saudável.

O CAPC se mantém através de doações. São mais de mil voluntários e a maior parte já passou pelo processo de doença crônica. Segundo a artista plástica e chefe de cozinha Inês Berti, que ainda está em tratamento, “a cura não pressupõe livrar-se da morte, mas entender que a vida já é plena e neste momento podemos tomar as rédeas e fazer o que realmente queremos e é nossa missão no mundo”.

Lá, Inês aprendeu a encarar a doença como um caminho pessoal. “Não há tratamentos milagrosos, apenas complementares aos da medicina tradicional. Lá eles possibilitam um ambiente silencioso, harmonioso e amoroso, onde o objetivo é entrarmos em contato com nosso interior e observarmos o que a doença está nos comunicando para que, a partir daí, o processo de cura possa ser desencadeado”, conta ela.

“Fazem 18 anos que fui diagnosticada com câncer de mama e tenho metástases nos ossos a 7 anos. Fiz todos tratamentos da medicina e há cinco anos me trato no CAPC também. Muitas coisas mudaram na minha vida desde então, estou bem mais consciente e procuro viver o mais plenamente que posso com todas as limitações que tenho, e também com muita fé em que estou participando já de um mundo menos doente em todos os sentidos.”

Transformar em sabedoria

A escritora e arteterapeuta em formação Vilmabel Soares também está fazendo da sua experiência com o câncer uma oportunidade de compartilhar uma visão mais profunda sobre o sentido da vida. Ela é autora do livro “EU E O ESPELHO – Um Guia para Auxiliar na Cura do Câncer de Mama Através do Pensamento Positivo”.

O projeto nasceu da sua própria história de superação. “Acreditei em minha cura! Sempre exerci a força do pensamento positivo. Quem não tem medo da morte? O que mais me ajudou durante o processo da doença, foi eu sempre ter foco no pensamento positivo, o riso que eu chamo terapia do riso. Tinha dois amigos meus que me faziam rir muito, os quais me ajudaram e muito a eu manter minha imunidade boa. Na última quimioterapia que fiz a enfermeira me perguntou o que eu tinha feito para minhas defesas estarem tão boas... Sorri para ela em resposta”, relata Vilmabel.

Saiba mais sobre o livro neste blog ;)

 

X