Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Crescimento pessoal

18/08/2020 08h00

Novo ano traz lição de casa

No dia 26 de julho iniciamos um novo ano, segundo o Sincronário da Paz. “Um ano para sair do ego, da procrastinação e para abraçar a causa espiritual.”

Por André Staehler

Nosso Bem Estar
Sec ago greg rakozy ompaz dn 9i unsplash(1)

Novo ano traz lição de casa

O Sincronário da Paz é baseado na Lei do Tempo, também conhecida como a ciência da sincronicidade. Descoberta em 1989 pelo doutor José Argüelles, a Lei do Tempo é considerada por seus adeptos como uma “Lei” do status científico da Lei da Gravidade, Lei da Atração e da Lei da Ressonância. 

A Lei do Tempo propõe o retorno ao tempo natural e aos ciclos naturais como fator de harmonização planetária. A contagem do Tempo Natural baseia-se nos ciclos lunares de 28 dias. São 13 ciclos (x 28 = 364 dias), mais um dia chamado de ‘Fora do Tempo’, ou Dia Verde, entre o Ano Velho e o Ano Novo.

O Dia Fora do Tempo corresponde a 25 de Julho no calendário gregoriano. Nessa data a estrela Sirius está em sua máxima ascensão em relação o sol. É um dia especial para celebrar o processo evolutivo da humanidade e considerado um momento de grande intensidade energética, no qual os seres de luz trabalham para alinhar a humanidade com a harmonia do Universo. Significa dizer que desde o dia 26 de julho iniciamos um novo ano que, segundo o Sincronário da Paz, será regido pela Tormenta Lunar Azul (veja box).

 palavra “sincronário” substitui a palavra “calendário”, que tem origem em “calenda”, o antigo livro de cobrança de impostos. Sincronário se origina em duas palavras gregas, “sin” = juntos, e “cronos” =  tempo. “Sincronário da Paz” pode ser traduzido por “Juntos no Tempo da Paz”.

 O movimento do Sincronário existe no Brasil há 26 anos e representa oficialmente a Rede de Arte Planetária formada por grupos com profissionais de diferentes áreas: artistas, cientistas, espiritualistas, terapeutas, entre  muitas outras especialidades. São pessoas voluntárias que trabalham pela paz, pela cultura e pela natureza, sem nenhuma filiação religiosa ou tendência política, e apresentando como estrutura básica a Lei do Tempo.

O Sincronário da Paz traz ferramentas para que aprendamos a viver nossos dias com a intensidade do momento presente. Considera que os dias não são iguais e jamais se repetem. Que cada dia é um degrau evolutivo no cosmos e por essa razão é único. Que nos distanciamos da ordem natural do tempo e nos tornamos seres ignorantes em relação à realidade multidimensional da criação e de suas extensões no tempo-espaço. Que sem conhecer a realidade não poderemos conhecer a nós mesmos e que, sem conhecer a nós mesmos e à natureza da mente, seremos eternos seres em conflito.

 O coordenador do Instituto Lei do Tempo, André Staehler, dá algumas dicas de como o novo ano nos transformará. “Você quer se transformar? Agora é a hora. A mente infinita reflete o infinito. Do conceito à percepção, do condicionamento à liberdade, do julgamento à compaixão, da mente ao coração. Abra seu coração e abrace a causa do novo tempo. Aquilo que você não conhece é o novo querendo ser conhecido por você.”

SEGUNDO AS LEIS DO TEMPO

De alguma forma, este período de quarentena imposto pela pandemia provocou em muitas pessoas reflexões sobre o nosso jeito quotidiano de viver. André Staehler instiga aqui algumas reflexões sobre viver em consonância com as leis do tempo .

PRESSA

Precisamos ter pressa? Estamos disputando algo? Você vai escapar do infinito?

Não existe disputa e ninguém escapa do infinito. Ao contrário da pressa, devemos chegar somente no momento presente, e nos tornarmos conscientes de que sim, o planeta é um corpo vivo, está com febre, nós estamos intoxicando suas células e destruindo a sua vida.

MEDITAÇÃO

Os estudos da neurociência comprovam que o estado natural da mente traz reações positivas à homeostase do corpo. Esse estado natural é conhecido como meditação. O que não é claramente anunciado é que o estado de meditação ocorre através da frequência natural do tempo. É o tempo natural que estimula reações positivas em diferentes áreas do cérebro, influenciando o funcionamento do sistema endócrino, responsável pela produção dos hormônios que coordenam todas as funções do nosso corpo.

Sabemos que o sistema nervoso também se beneficia com o estado natural do tempo, relaxa as tensões do corpo físico, acalma a respiração, baixa os batimentos cardíacos e reduz a pressão arterial. O tempo natural também favorece o fortalecimento do sistema imunológico.

PAZ

A paz pode ser compreendida como o estado natural da realidade. Núcleo de inteligência criativa. Princípio dinâmico da construção universal. A paz constrói todo e qualquer pulso criativo com sucesso. Um núcleo de inteligência criativa capaz de superar qualquer desafio. É possível afirmar que a paz é a vida em si mesma, expandindo na sua natureza.

TORMENTA LUNAR AZUL

Um ano para sair do ego, da procrastinação e para abraçar a causa espiritual. Com a força de transformar os mundos, a Tormenta tem um único propósito: abrir as porta do infinito e nos conduzir a um campo mental de percepção. A desconstrução dos velhos padrões será inevitável.

A energia da Tormenta estimula a autogeração da transformação. Tudo será transformado e o início já está em andamento. Agora é o tempo de voltar ao natural e se preparar para enfrentar os impasses que serão os fatores inevitáveis nesse processo do despertar da humanidade que culminará em uma consciência superior. Somente quando nossas prioridades alcançarem as matrizes universais em um âmbito moral elevado - a alma se sobrepondo ao ego - é que conseguiremos estabilizar o campo biopsíquico do planeta e suas funções orgânicas.

Alcançar o pleno equilíbrio será a nossa lição de casa para o anel da Tormenta Lunar Azul. A essência deste período exige que coloquemos energia nos ‘sistemas inteiros’ ou holonômicos do coletivo, enxergando as necessidade do outro. Nada virá sem esforço! Colocar energia significa se esforçar naquilo que acreditamos para avançarmos em nosso propósito de aperfeiçoamento. Vamos pensar em ‘superviver’ ao invés de sobreviver.


 - coordenador do Instituto Lei do Tempo

X