Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Planeta

07/08/2020 11h00

Bem pertinho e o consumo consciente

O momento é de valorizar e apoiar as pequenas empresas, profissionais liberais e os negócios do seu bairro e de sua cidade.

Por Nosso Bem Estar

Nosso Bem Estar
Design sem nome(1)

Bem pertinho e o consumo consciente

Promover esse tipo de consumo consciente e solidário gera ganhos econômicos para toda a região e colabora para preservar o meio ambiente. Isso inclui dar prioridade para os pequenos.

Nestes tempos de pandemia, o distanciamento social e as quarentenas são fundamentais para a saúde da comunidade, mas têm sido negativos para a saúde da economia, especialmente das pequenas empresas.

E com a chegada da pandemia houve uma explosão das vendas pela internet. Muitos negócios não estavam preparados para operarem no ambiente digital e, de outro lado, os consumidores não se deram conta da importância de que comprar do comerciante/prestador de serviço do seu bairro pode ser um grande negócio para todos.

Os pequenos negócios são fundamentais para manter a teia social e econômica, já que são responsáveis por mais da metade dos empregos formais no país. Segundo dados do Sebrae, no Rio Grande do Sul eles somam 1,2 milhão de empresas que geram 66% dos postos de trabalho e têm participação de 33% no Produto Interno Bruto (PIB).

Este é o momento de mostrar a força da comunidade, do coletivo e da confiança mútua. Momento para criar uma verdadeira rede de apoio ao comércio/serviço local, para que os pequenos possam se fortalecer e a economia da sua região seja estimulada.

CONSUMO CONSCIENTE

Promover esse tipo de consumo consciente e solidário gera ganhos econômicos para toda a região e colabora para preservar o meio ambiente. Isto inclui dar prioridade para os pequenos.

Confira algumas vantagens de estimular a compra dos pequenos negócios e dos prestadores de serviços próximos de você.

Desenvolvimento social - o consumidor ajuda no fortalecimento dos pequenos negócios e, consequentemente, há estímulo para a empresa inovar, melhorar seu desempenho e aperfeiçoar o atendimento.

Compre cupons – os chamados vouchers (cupons) promocionais podem ser adquiridos de forma antecipada com descontos bem interessantes. Serviços interrompidos por conta da pandemia, como cabeleireiro, manicure, confeiteiros, aulas particulares, quiropraxistas e outros serviços/produtos podem ser adquiridos agora e agendados para o futuro.

Atendimentos on-line – muitos profissionais tais como psicólogos, terapeutas, professores de yoga, aromaterapeutas, astrólogos, consteladores, reikianos, entre outros, estão fazendo atendimentos on-line. Na internet você vai encontrar profissionais de todo o país. Procure informar-se sobre os que estão perto de você. A pandemia vai passar e no futuro próximo vamos constatar que os abraços, a proximidade e os laços fazem falta. 

Delivery – muitos estabelecimentos já adotaram esta prática que se revelou uma ótima opção. Também com eles, mantenha a lógica de comprar dos pequenos.

Desenvolvimento local – comprar do pequeno negócio faz o dinheiro circular pelo seu bairro/cidade. Com maior circulação de dinheiro, a economia local fica mais aquecida.

Economia – apesar dos grandes mercados apresentarem ofertas e alguns preços mais em conta, é comum o consumidor cair na tentação de comprar artigos por impulso. E lá se vai a economia familiar.

Trânsito – menos deslocamentos pela cidade gera um trânsito melhor, economia na conta de combustível e ganhos de tempo.

Meio ambiente – menos trânsito nas cidades significa redução da emissão dos gases poluentes de carros e ônibus, responsáveis pelo aquecimento global.

Vizinhança – você vai descobrir que os pequenos negócios geralmente são familiares e estabelecem um relacionamento interpessoal positivo com os clientes.   

NEGÓCIO CONSCIENTE

Se, de um lado, os consumidores devem praticar o consumo consciente, na outra ponta os donos dos negócios também devem manter uma postura solidária com seus fornecedores e uma gestão sustentável para evitar aumento de preços, quebra de confiança ou a própria perda de clientes. Confira algumas dicas do Sebrae.

1 -  Sustentabilidade - ser sustentável é reduzir desperdícios, ampliar o valor financeiro da sua empresa, valorizar o bem-estar das pessoas envolvidas e contribuir para o meio ambiente, promovendo um mercado mais justo e competitivo.

2 -  Parceria com fornecedores - dê preferência para os fornecedores da região e colabore para a produção local. Estabeleça um relacionamento transparente e confiável com estes fornecedores, a fim de efetuar compras e incentivar produtores e prestadores de serviços da região. Além de contribuir com a economia local, a medida também diminui o impacto ambiental causado pelo transporte e facilita o acesso a um mix de produtos típicos regionais.

3 -  Aperfeiçoe a gestão - a melhoria no sistema de compras e um sistema de estoque organizado diminui o risco de aquisições desnecessárias, minimizando a possibilidade de perdas devido ao excesso de produtos estocados e/ou com validade vencida. Fique atento à sazonalidade e organize os expositores dispondo à frente os produtos mais próximos da data de vencimento.

4 -  Otimize a logística - aproveite ao máximo o uso de veículos para entrega em trajetos mais curtos e estimule o uso da bicicleta para pequenas distâncias. Isso poupa tempo e diminui os custos de transporte.

5 -  Economize energia - o maior consumo de energia em minimercados provém dos sistemas de refrigeração. Acompanhe diariamente a temperatura das câmaras frigoríficas, dos expositores e dos balcões e faça manutenções periódicas. Isso evita perdas antecipadas de produtos mal acondicionados e gastos extras na conta de energia.

6 -  Apoie a vizinhança - um mininegócio pode ser um importante parceiro da vizinhança. Informe-se sobre os eventos locais e inclua seu negócio em campanhas locais. A participação efetiva na vida do bairro inspira a confiança dos clientes e ajuda a fidelizar o público.

7 -  Relação sustentável também com a sociedade - todo negócio tem a responsabilidade social de zelar pelo bem-estar de funcionários e de colaborar com a comunidade em que está inserido. Informe-se sobre os problemas da sua região, crie um canal de comunicação com seus colaboradores e apoie canais de comunicação locais. Siga as normas de boa convivência, promova eventos que incentivem a cidadania e participe de atitudes que tenham impacto positivo para o bem coletivo.

Apoios digitais

Ao longo da pandemia surgiram e/ou foram incrementadas plataformas digitais para apoiar os consumidores em suas buscas por negócios locais, como também para ajudar os comerciantes/prestadores de serviços em suas vendas. Confira algumas experiências.

pertinhodecasa.com.br

Já está presente nos 27 estados brasileiros e em 585 cidade. Empreendedores e pequenos negócios podem oferecer seus produtos e serviços gratuitamente na plataforma online. Através do CEP da sua rua, o consumidor identifica os produtos/serviços mais próximos. 

www.designersdopovo.com

A plataforma conecta profissionais de comunicação voluntários a empreendedores que necessitam de apoio para a criação de marcas, sites e outros.

compredospequenos.cora.com.br

A plataforma reúne negócios de vários estados e vários segmentos e incentiva a compra de pequenos.

  

 

X