Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Beleza

27/06/2019 08h00

Conheça a Ginástica Facial

Utilizando recursos naturais para expressar a beleza individual de cada ser e retardar ou evitar as plásticas e procedimentos invasivos.

Por Denise da Maia

Pixabay
Design sem nome(2)

Expressar a beleza individual de cada ser

A longevidade é uma realidade e com ela aumenta a necessidade de cuidados com a aparência, uma necessidade imposta pela sociedade em que vivemos.

A face ganha um destaque especial nos cuidados com a aparência por ser nosso cartão de visitas e única parte do corpo que mantém-se o tempo todo descoberta de vestimentas.

Um adequado cuidado com a face compõe-se de higienização adequada, controle de exposição a agentes agressivos, como o sol, vento, tabaco, álcool. Também necessita de uma alimentação equilibrada e saudável, bem como hidratação adequada por ingestão de água, e é claro uso de cremes hidratantes e protetores solares adequados a cada tipo de pele.  Somar os exercícios faciais aos cuidados diários, pode adiar em muitos anos ou evitar as cirurgias plásticas.

O rosto possui uma estrutura especial e diferenciada devido à ossatura da face, e ao grande número de  músculos que os cobrem. São os músculos que determinam a aparência individual de cada ser. A função  dos músculos faciais são tão importantes quanto a função da musculatura corporal que sustentam o esqueleto e o colocam em movimento.

Assim como fazemos com a musculatura corporal, também com os músculos da face fazemos exercícios específicos para desenvolver musculatura, relaxar, dar flexibilidade, ou tonificar. Assim é a chamada ginástica facial.

Com o passar dos anos e a idade avançando, percebemos as mudanças que ocorrem na face. O tônus diminui, dando lugar a flacidez, o vigor da pele vai apagando-se. Os orifícios da face (olhos, nariz e boca) vão transformando-se, como se fossem derretendo. As “maçãs do rosto”, ângulo malar vai diminuindo como se esvaziasse, as bochechas firmes e viçosas transformam-se em bochechas caídas tipo “buldog” e as pálpebras inferiores inflam fazendo “bolsinhas”, isso sem contar as superiores que se transformam em cortinas arriadas e o canto dos olhos que abrem um leque de linhas.  A testa que costuma ser “falante” enche-se de linhas, o queixo duplica-se e o pescoço ou adquire um babadinho ou uma aparência tensa.

É o quadro da dor pintado pelo pincel da ação da gravidade com as tintas da diminuição da produção de colágeno,  postura viciosas, tensão excessiva sobre a musculatura da mímica, pescoço e ombros, falta de consciência corporal, mastigação ineficiente e desequilibrada, respiração de forma inadequada, tentativa de controle sobre as emoções.

Segundo Freitas Magalhães – cientista estudioso da psicologia da face - a face é o palco das emoções onde elas estão em constante atuação.  Também a Medicina Tradicional Chinesa vê na face um microssistema que retrata o funcionamento psicofísico do ser e que através dela pode tratar diversas desarmonias. Sendo assim, cuidar das estruturas faciais é mais do que um tratamento estético, é um cuidado com o mais profundo do nosso ser, um carinho na alma.

Os exercícios faciais são elegidos de acordo com a necessidade de cada pessoa, com o objetivo de manter o contorno facial. Com disciplina, é possível corrigir o queixo duplo, dar melhor contorno ao pescoço, elevar as bochechas, atenuar o bigode chinês, recuperar maçãs do rosto, reduzir as bolsas das pálpebras inferiores, amenizar as linhas em volta da boca e dos olhos, bem como as linhas da testa.

Ao exercitar os músculos, além de tonificar as fibras musculares,   a pele que está assentada diretamente sobre o músculo facial irá receber mais suporte da circulação sanguínea que ocorrera no músculo e por consequência o metabolismo da pele melhora limpando os acúmulos de toxinas e deixando a pele mais clara e luminosa e promovendo sua aderência ao músculo também. Tudo isso confere uma aparência mais saudável e com maior vitalidade.

Os exercícios faciais não geram marcas na face porque eles são selecionados de acordo com a necessidade específica de cada caso e porque eles são realizados em pequenos intervalos de tempo uma vez por dia. O que gera marcas na face são as posturas prolongadas por falta de consciência corporal-facial e repetidas N vezes ao longo do dia por vícios de expressão.

A ginástica facial quando orientada por um fonoaudiólogo chama-se Fonoaudiologia Estética da Face com base na motricidade orofacial.  O fonoaudiólogo irá orientar os exercícios com a finalidade de equilibrar as forças musculares de cabeça, face e pescoço levando a uma harmonização da face pelo equilíbrio entre as forças musculares dessas estruturas. Isso traz o benefício funcional que auxilia no controle do bruxismo, ronco e apneia do sono, adequação do ritmo respiratório que leva uma melhora da coordenação pneumofônica, ou seja, melhora o tempo e ato de falar, bem como serve como uma meditação ativa onde a auto-observação constante eleva o nível de consciência. E conforme o Taoismo ancestral, a alma abre-se no rosto. Então conforme fazemos exercícios faciais aumentamos nossa consciência sobre nós mesmos e essa consciência expressa-se na face com o “ar de” mais jovialidade, leveza. Assim utilizamos nossos recursos naturais para expressar a beleza individual de cada ser e retardar ou evitar as plásticas e procedimentos invasivos.

 

 Denise da Maia é fonoaudióloga

     

 

X