Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Saúde Integral

18/12/2018 11h54

Energia do verão

A chegada do calor melhora a saúde, o humor e influencia até o nosso campo energético. Saiba como aproveitar tudo o que essa estação oferece!

Por Filipe Marcel

Pxhere
Beach 84533 1920 (1)

O verão exerce um grande poder nas emoções humanas, diferentemente do outono e inverno, quando a agitação e a vontade de sair de casa tende a diminuir.

No verão, as pessoas se sentem mais abertas e bem dispostas. Mas isso tem um motivo: enquanto no inverno a gente sente a necessidade de recolhimento, no verão o nosso corpo se prepara para enfrentar dias mais longos e temperaturas lá em cima.

A medicina chinesa identifica essa estação, que começou no último dia 21 de dezembro e segue até 20 de março, como um período de abundância, desde as unhas e pelos do corpo, que crescem rapidamente, até a sensação maior de bem-estar. Já para a medicina tradicional indiana, ou Ayurveda, a mudança de temperatura é uma oportunidade de equilibrar tudo, de acordo com o nosso perfil biológico, ou dosha. “O clima quente e seco do verão aumenta Pitta. Por isso, a prática de exercícios e a dieta devem respeitar o calor. Isso inclui evitar alimentos muito picantes ou ácidos demais e dar preferência a exercícios fora dos horários de pico do sol”, destaca a terapeuta ayurvédica Bárbara Hocsman.

O verão exerce um grande poder nas emoções humanas, diferentemente do outono e inverno, quando a agitação e a vontade de sair de casa tende a diminuir. Dessa maneira, perceber a influencia das variações climáticas é de extrema importância para controlar as emoções e até prevenir certas doenças. “Antes de tudo, é necessário refletir se o que você está sentindo é excessivo ou faz parte deste momento. A partir disso, busque identificar, diante de qualquer mudança de comportamento, a origem dessas sensações. Muitas vezes, elas parecem surgir do nada, mas, na verdade, algumas emoções estão diretamente ligadas com as estações do ano”, explica a psicanalista Paula Trindade.

No verão, os sentimentos de raiva, hostilidade, irritabilidade, impaciência e ressentimento tendem a aparecer com mais frequência. O nosso campo energético está mais receptivo para as novidades e amizades, mas, por outro lado, o calor também faz as situações ganharem mais intensidade, se comparadas com outras épocas do ano, quando as pessoas estão mais fechadas e introspectivas. As altas temperaturas também podem afetar a parte física, trazendo aumento das inflamações, bolhas e irritação na pele, acne, pele manchada e vermelha, olhos congestionados, acidez ou ardor no estômago, úlceras, queimaduras de sol e insolação.

Sensações térmicas

Para aproveitar tudo o que a estação tem a oferecer, a principal dica é praticar exercícios moderados, preferencialmente, em lugares bem ventilados, como hidroginástica, natação e yoga. Aproveite os dias ensolarados para fazer passeios em meio à natureza, buscando locais com água para se banhar e refrescar. O ideal é evitar situações estressantes ou que exijam esforço, além de garantir a hidratação com o consumo de sucos e muita água. Todos os especialistas são unânimes ao dizer que este é o momento ideal para sair de casa, encontrar os amigos, e aproveitar tudo com mais alegria.

O verão também é um ótimo período para cuidarmos da energia que emanamos. Dessa forma, o alimento que ingerimos ou as pessoas com as quais nos relacionamos podem ser determinantes para essa sensação de plenitude. Uma pessoa que tem o nível de consciência no chakra básico, por exemplo, possui energias mais densas. No chakra básico, estão as energias da criação, da sexualidade e do contato com a Terra. É ele que nos faz sentir paixões, medo, insegurança e ter dificuldades emocionais quando está em desequilíbrio. Por isso, aproveite o calor para consumir menos carne e incluir mais vegetais na sua dieta, além de buscar diálogos saudáveis e situações que sejam agradáveis para o espírito, se possível reduzindo as exigências do corpo, que são maiores no inverno.

 

 

 

X