Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Bem-estar

04/10/2018 09h30

Reposição hormonal pode ser saudável

Hormônios Bioidênticos apresentam inúmeras vantagens em relação aos hormônios produzidos pela indústria farmacêutica

Por Neiva Milani

Pxhere
Sec jun ing 33594 122092

Os Hormônios Bioidênticos, como o próprio nome diz, têm estrutura química e molecular idênticas aos hormônios que a natureza produz em nosso corpo e, ocupam os receptores de hormônios das células com a mesma perfeição e exatidão do Hormônio Humano.

O desconhecimento da existência dos hormônios bioidênticos fez com que milhares de pessoas com deficiência hormonal instalada abandonasse a terapia de reposição hormonal já que, para muitos, a reposição virou sinônimo de câncer e outras doenças.

Isto porque, na terapia de reposição hormonal clássica e tradicional são utilizados os hormônios produzidos pela indústria famacêutica, cujas substâncias possuem uma estrutura molecular tridimensional diferente dos hormônios humanos originais.

Já os hormônios bioidênticos , têm uma estrutura química e molecular idênticas aos hormônios que a natureza produz em nosso corpo.

Para facilitar o entendimento, imagine uma cópia de chave mal acabada forçando reiteradas vezes a fechadura. O resultado poderá ser uma fechadura estragada. Da mesma forma, estes hormônios sintéticos - por terem esta estrutura molecular diferente  dos hormônios naturais -transmitem para as células (fechadura) uma mensagem diferente daquela induzida pelo hormônio humano. Pelo acúmulo destas “mensagens erradas” e de possíveis propensões genéticas, ao longo do tempo o/a paciente pode manifestar certos tipos de câncer.

Os Hormônios Bioidênticos, como o próprio nome diz, têm estrutura química e molecular idênticas aos hormônios que a natureza produz em nosso corpo e, ocupam os receptores de hormônios das células com a mesma perfeição e exatidão do Hormônio Humano. Ao serem repostos e absorvidos pelo organismo, são prontamente reconhecidos pelas células como sendo substâncias exatamente iguais ao hormônio original.

DEPOIS DOS 30

Nosso corpo é programado para funcionar plenamente até os 30 anos,  mas após esta idade inicia um período de quedas (pausas) hormonais que tendem a se intensificar até a chegada do climatério/menopausa (mulheres) e da andropausa (homens) trazendo consigo sintomas (geralmente) desagradáveis.

Entre as idades de 40 a 55 anos, tanto homens quanto mulheres podem perceber os sintomas relativos às quedas hormonais.  A baixa do hormônio Estrógeno nas mulheres costuma vir acompanhada de ondas de calor (fogachos), aumento de gordura na região da barriga, melancolia, insônia e secura vaginal, que são intensificados e agravados no período da menopausa.

Nos homens, a queda do hormônio  Testosterona  costuma ser mais lenta e mais gradual, podendo ser acompanhada por mudanças de atitudes e humores, fadiga, perda de energia, do libido e da agilidade física.

Sofrer com estes sintomas não é uma sina obrigatória. É essencial que haja uma preparação  para esse período adotando uma dieta saudável desde cedo, praticando exercícios físicos e evitando hábitos nocivos, como fumar e abusar de bebidas alcoólicas ou outras drogas.

Os hormônios bioidênticos são uma excelente alternativa clínica para corrigir essas pausas e seus sintomas. Através da modulação hormonal com hormônios bioidênticos  é possível  obter resultados clínicos seguros e incomparáveis no tratamento de pessoas com sintomas de menopausa , andropausa, endometriose, hipotireoidismo, fadiga adrenal (estresse crônico), distúrbios do sono e muitas outras doenças relativas a deficiências hormonais.

 

*Neiva Milani é médica homeopata e ortomolecular

 

 

Através da modulação hormonal com hormônios bioidênticos  é possível  obter resultados clínicos seguros e incomparáveis no tratamento de pessoas com sintomas de menopausa , andropausa, endometriose, hipotireoidismo, fadiga adrenal (estresse crônico), distúrbios do sono e muitas outras doenças relativas a deficiências hormonais.

X