Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Crescimento pessoal

04/05/2018 18h30

Há 15 anos espalhando o Bem!

A rede Nosso Bem Estar está em festa neste mês, comemorando um aniversário muito especial!

Por Elson Schoreder

Acervo Pessoal
Mao franqueados

“Surgimos da intenção de difundir, gratuitamente, boas informações que faziam a diferença nas nossas vidas e que poderiam fazer bem para os outros também”.

Nos últimos anos, o mundo se transformou em um lugar melhor. Não parece? Pense bem . . . Processos de intolerância, violência e discriminação são cada vez menos aceitos pela maioria das pessoas. Além disso, aumenta a noção de que todos os processos que passamos no dia a dia das nossas vidas devem levar em consideração o impacto que gera no outro. Palavras, como: solidariedade, cooperação e fraternidade entraram na moda. Afinal, todos queremos (e precisamos) viver em um planeta mais saudável e harmônico.

O fato é que, lentamente, vamos todos saindo de uma visão individualista de mundo para algo mais coletivo, onde a satisfação das nossas vontades deve levar em conta o bem do próximo. Figurativamente é como se estivéssemos deixando de ser aquela criança egoísta e aprendendo a compartilhar. Estamos crescendo!

Nada é por acaso . . .

Este movimento planetário não ocorre por acaso. É uma construção que vem acontecendo, ao longo do tempo, em um lento processo de aprendizado movido por nossas experiências. Percebemos que o que é bom queremos manter e o que é ruim precisamos mudar.

Em essência, este é um processo de educação. E, como em qualquer metodologia educativa, precisamos de pessoas que levem este projeto para frente, que compartilhem o que sabem, que busquem novos conhecimentos e façam esta informação circular para outras pessoas.

Esta é, justamente, a proposta da rede de comunicação Nosso Bem Estar, que este mês comemora 15 anos de existência: trabalhar no ramo das boas notícias, garimpar informações que acrescentem na qualidade de vida dos seus leitores, dar visão a novas formas de ver, agir e encarar a existência de cada um. Enfim, influenciar positivamente a vida das pessoas. A rede que iniciou em Porto Alegre, hoje está em várias cidades do Rio Grande do Sul e funciona como uma rede colaborativa de editores locais que administram, editam e distribuem suas edições regionais.

As origens

“Surgimos da intenção de difundir, gratuitamente, boas informações que faziam a diferença nas nossas vidas e que poderiam fazer bem para os outros também”, lembra Érico Vieira, diretor de relacionamento da rede e editor da edição de Porto Alegre. “Na verdade já fazíamos isso antes, nas conversas com nossos amigos, no dia a dia. O jornal foi uma alternativa para potencializar este processo, atingindo muito mais gente”, complementa Max Bof, também editor da capital gaúcha e jornalista responsável da rede.

De lá para cá, foram muitos trabalhos, algumas crises e o gratificante esforço de manter um veículo de comunicação gratuito voltado à promoção da qualidade de vida individual e coletiva. O Jornal Nosso Bem Estar se consolidou, cresceu e ganhou novos ares, se espalhando por outras regiões

Que papo é esse?

Há quinze anos, quando surgiu o Nosso Bem Estar, tratar de assuntos como energia ou terapias alternativas era ser visto como místico, bixo grilo. Uma grande parcela da população, em especial a classe médica, enxergava tais temas com descrença e desconfiança. Logo, ter um veículo de comunicação que abordassem esta temática era ser taxado de ‘alternativo’ e ‘holístico’, na forma mais pejorativa possível, como se não fosse algo sério.

“Hoje já vivemos um outro momento, vemos a inclusão das terapias complementares no SUS”, comemora Érico. Na verdade, se tornou comum a gente conversar com alguém na rua e ouvir relatos do quão bem fez para sua saúde se tratar com acupuntura ou receber um Reiki. “Acho que temos uma participação nisso. Não é uma vitória só nossa, mas estamos inseridos neste contexto que ajudou a disseminar e trazer este universo terapêutico para uma forma mais aceita”, complementa Max.

Com a expansão do Nosso Bem Estar para o interior do RS e também para outros estados, novas comunidades passaram a receber esta ‘cultura do bem’. Apresentar e discutir outras opções de saúde, qualidade de vida, crescimento pessoal e cultura de paz fez com que mais pessoas experimentassem e comprovassem os benefícios nas suas vidas. Neste sentido, Érico afirma com alegria, que “este é um jornal com alma, pois como terapeutas, tivemos a intenção de transmitir informações que nos fizeram bem, logo poderiam também fazer o mesmo pelos outros”.

Em números, não são poucas pessoas. A partir de 2008, quando começa a se formar a rede do Nosso Bem Estar, dezenas de franquias do jornal se espalharam e, atualmente, em circulação atingem a tiragem aproximada de 110 mil exemplares por mês, multiplicando as informações para aproximadamente 4,5 milhões de seres que buscam se tornar mais humanos.

 

A recompensa maior: um negócio com Alma

“O que mais nos motiva é quando sentimos que todo este esforço faz a diferença na vida de alguém”, relata Max. Muitos leitores dedicaram parte do seu tempo para contar o quanto uma notícia, informação ou curso divulgado promoveram uma positiva transformação ou mudança de rumo na sua atual existência. “Alguns destes relatos foram extremamente emocionantes, fazendo com que a gente chorasse junto com nossos leitores e parceiros”, recorda Érico.

Foram retornos que vão desde pessoas que começaram mudando pequenos hábitos na vida até casos mais extremos. “Através do jornal, oferecemos uma série de informações e recursos que propiciam melhor qualidade de vida. Muitas vezes, nosso leitor experimenta um, depois outro e, assim sucessivamente, até chegar a um bom resultado, que é a soma de todas essas experiências”, conta Érico.

De acordo com seu sócio, Max “o melhor de tudo, é que isso toma uma proporção que a gente não tem noção. A mudança de uma pessoa vai influenciar outras, ocasionando uma transformação global, que tanto queremos”. É como se cada pessoa que evolui fosse uma gotinha a mais neste oceano de mudança positiva. “Realmente ficamos muito felizes em trabalhar em algo que tenha significado para nós e para os outros”, complementa Max. “Nos ajuda a lembrar da alma do nosso negócio” finaliza Érico.

No fundo, o que está no coração do Nosso Bem Estar é a cultura de paz, é a intenção de fazer aumentar a quantidade de pessoas conscientes e despertas. Que se conscientizem de que é importante cuidar mais da sua saúde, da sua fé, do seu ser integral, bem como da coletividade em que vivemos. “É isso que faz pulsar o jornal”, anima-se Érico.  A energia e o esforço de todos os editores e colaboradores da Rede é dedicada a estes temas que, normalmente, não são abordados na grande mídia, temas que tratam da relação do ser humano com o planeta e com as outras pessoas, “pois acreditamos que estes são os assuntos mais relevantes da nossa existência”, finaliza Max.

Que venham mais muitos anos de boas notícias através do Nosso Bem Estar. Parabéns a todos os envolvidos!

Elson Schoreder é jornalista

VEJA OS DEPOIMENTOS SOBRE O JORNAL

X