Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Saúde Integral

01/05/2018 09h30

Verde-escuro Sim!

Descubra boas razões para incluir as folhas verde-escuras na sua alimentação

Por Nosso Bem Estar

Pixabay
Chard 2441387 1920

Este tipo de alimento é rico em vitaminas A, C, K, do complexo B e minerais como ácido fólico, cálcio, ferro, fotoquímicos e fibras essenciais para regular o apetite e melhorar o trânsito intestinal.

Quando o assunto é saúde, as folhas verde-escuras estão em alta. Por mais que seja muito comum torcer o nariz e fazer cara feia na hora do almoço, elas são essenciais para manter uma dieta equilibrada e preservar a saúde.

Este tipo de alimento é rico em vitaminas A, C, K, do complexo B e minerais como ácido fólico, cálcio, ferro, fotoquímicos e fibras essenciais para regular o apetite e melhorar o trânsito intestinal.

A maioria dessas folhas contém água e possui a capacidade de prevenir doenças, como: anemia, osteoporose, estresse e problemas do coração. Além disso, atuam ativamente na prevenção do câncer.

Benefícios múltiplos:

  • - Agrião: rico em vitaminas A e C, tem ação diurética – característica perfeita para hipertensos e para aqueles que querem diminuir a retenção de líquidos. Por ter uma quantidade significativa de iodo em sua composição, é indicado na dieta para o tratamento de lesões na tireoide. Atua, também, como descongestionante, anti-inflamatório e cicatrizante. O agrião é muito comum não só em saladas como também em sucos.
  • - Chicória: muito comum em dietas hipocalóricas. Essa folha auxilia no emagrecimento e é uma das únicas que pode ser refogada sem alteração significante do sabor. É rica em vitaminas e nutrientes essenciais para o melhor funcionamento do organismo, em especial A, C, D, e do complexo B.
  • - Couve: comum em sucos detox, crua ou refogada. A folha é rica em vitaminas A, C, B6 e K. É muito conhecida por auxiliar na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares e na desintoxicação do organismo.
  • - Espinafre: embora seja um pouco calórico, essa folha incrível é rica em fibras, vitaminas A, C, K e complexo B. Além de retardar o envelhecimento precoce por ser altamente rica em antioxidantes, o espinafre aumenta a saciedade ao inibir o apetite, auxiliando na perda de peso. Uma de suas principais características é desenvolver a força. Lembra do Popeye?
  • - Rúcula: com seu gostinho um pouco amargo, ela é muito negligenciada no mercado e, consequentemente, menos popular. No entanto, essa folha aumenta a imunidade e melhora o trânsito intestinal. É consumida crua em algumas situações, mas a recomendação é combina-la com pratos quentes, como por exemplo sopas.
  • - Folha de brócolis: Existem muitas pessoas que possuem aversão ao talo (embora seja muito nutritivo). No entanto, a folha também é. Ela é rica em vitamina C, fibras alimentares e flavonoides. A folha de brócolis beneficia o sistema imunológico, a saúde do coração e auxilia na prevenção de alergias e melhora da pele (ótimo para quem tem dermatites).
  • - Alface: rico em fibras e nutrientes, essa folha auxilia no trânsito intestinal e tem ação detoxificante, removendo as toxinas do nosso organismo e auxiliando a excreta-las pela urina.
  • - Couve de Bruxelas: a couve de Bruxelas de assemelha a um pequeno repolho e, dificilmente, é encontrada em feiras livres. No entanto, é uma das folhas com mais nutrientes que tem foco principal em aumentar a eficiência do sistema imunológico, o que a torna ideal numa dieta de pessoas imunodebilitadas. Tem também ação antioxidante, retardando o envelhecimento e contribuindo para a eliminação de toxinas. É comum que seu consumo entre em tornas, sucos, saladas, omeletes e refogados.
  • - Repolho: embora dificilmente seja considerado como folha, nas demais situações, saiba que ele se enquadra nesse quesito por ser um ramo um pouco “diferente”. Disponível nas cores roxo (com riqueza altíssima em antioxidantes) e branco, é auxiliar no processo de emagrecimento e rica nas vitaminas A, K e complexo B. Também é muito rica em ácido fólico e, por esse motivo, se torna uma alternativa muito interessante para as novas mamães durante a gestação e, consequentemente, na amamentação.
  • - Acelga: a acelga é muito comum em pratos orientais e não é para menos. É muito rica em antioxidantes que combatem os radicais livres e retardam o envelhecimento, além de possuir uma quantidade bem alta de vitaminas A, K, E e C. Entre seus principais minerais, encontramos o Zinco, um importante item que auxilia a musculatura a relaxar após os exercícios. Ao consumir essa folha, é possível se beneficiar de seus nutrientes para uma melhor saúde óssea e cerebral, além disso, seu consumo favorece a prevenção contra o câncer e a regulação do açúcar no sangue, o que a torna ideal para o consumo em diabéticos.

Como você pôde ver, existem inúmeras opções para todos os gostos. Vale muito a pena diversificar o seu prato e encontrar novos sabores.

Que tal ir ao mercado mais próximo e encher a sua cesta de saúde? Sempre lembrando: procure legumes orgânicos! Evite os comuns que, normalmente, estão carregados de agrotóxicos.

X