Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Beleza

28/12/2017 06h30

Como usar protetor solar da forma correta

Os brasileiros são um dos maiores consumidores de protetor solar do mundo, porém nem sempre sabem usá-los de forma adequada.

Por Nosso Bem Estar

Depositphotos
M33 foto protetorsolar

Atenção para proteger sua pele

Como todos sabem, o uso do protetor solar é de extrema importância para prevenir a pele de doenças vindas através da radiação do sol e mantê-la livre das rugas, manchas e pintas indesejadas.

O mercado de protetores solares no Brasil representa 23% do total vendido no mundo, com uma média de 50% dos brasileiros usando o produto, porém muitos não usam de forma correta e continuam expondo a pele aos malefícios do sol.

Para preparar sua pele para ser exposta ao sol em todas as estações do ano, principalmente no verão onde os raios ultravioletas são mais intensos, mostraremos a forma correta de usar o protetor solar.

Qual o protetor correto para minha pele

O primeiro passo é escolher o protetor correto, pois além de variar com o tipo de pele (oleosa ou seca), também varia com o tom de pele, afinal as mais clarinhas e com históricos familiar de doenças de pele precisam de um fator de proteção maior. De qualquer forma, se for intencional a exposição ao sol, seja em clubes ou praias, é importante que o FPS seja no mínimo 30.

Os protetores solares variam de textura, sendo em creme, gel, spray, sérum, com maquiagem e até mousse. O tipo indicado também vai variar de acordo com a pele.

Os cremes carregam fator de proteção mais alto, acima de 50. Já o sérum, por ter uma textura mais leve seu FPS será mais baixo, em média 30; o mesmo acontece com o gel. O spray e o mousse acabam retendo sua durabilidade nas válvulas do jato, por isso, mesmo que tenham um fator mais alto, terão que ser reaplicados mais vezes ao dia. E para os com cores, o mais indicado são protetores com cor de base, e não bases ou BB cream com algum fator de proteção.

Protetor com filtro físico

A maioria dos protetores que conhecemos é de filtro químico, porém também existem protetores com filtro físico que são feitos à base de dióxido de titânio ou óxido de zinco, criando uma barreira física sobre a pele, diminuindo a ação dos danos do sol e as chances de alergias e irritações.

Mesmo dando um aspecto mais “esbranquiçados” na pele, existem fórmulas com cor de base que diminuem esse aspecto. Para saber se é filtro físico ou químico basta olhar na embalagem. Lembrando que quem tem melasma deve usar os dois tipos diariamente.

Qual a quantidade correta

O que preocupa os especialistas é a quantidade certa de filtro solar, pois muitas pessoas não aplicam da forma correta. O indicado é uma colher de chá no rosto, cabeça e pescoço; duas colheres de chá para frente e atrás do tronco; uma para os braços e duas para as pernas.

No dia a dia, para ir ao trabalho, escola, supermercado etc, recomenda-se sempre usar nas áreas expostas, como o rosto, pescoço e braços. O protetor solar deve ser aplicado pelo menos 15 minutos antes da exposição ao sol e a cada duas horas durante a exposição.

Como é feita a aplicação correta

A primeira e mais importante aplicação deve ser feita em casa, com calma, sem roupas, com a pele limpa e sem transpirar. É importante espalhar bem o produto. Os cremes devem ser passados com as mãos e em movimentos circulares, já os em gel devem ser aplicados em sentido único, pois caso contrário compromete a cobertura. Os sprays devem ser bem borrifados sem ser espalhados com as mãos.

É importante lembrar sempre de passar nas áreas “esquecidas”, como dorso dos pés, mãos, nuca, orelhas e olhos, pois as principais lesões causadas devido à radiação solar aparecem nesses lugares.

É importante lembrar-se sempre de fazer a reaplicação do protetor solar para manter-se protegido.

Malefícios do sol para a pele

O excesso de sol causa manchas na pele, faz aparecer pintas indesejadas e causa envelhecimento precoce. O câncer mais comum na população brasileira é o de pele, causado pela incidência dos raios solares.

Os raios UVB são os responsáveis pelo câncer de pele e os UVA por reduzirem as defesas da pele, também têm participação no aparecimento da doença. O FPS protege dos raios UVB e o PPD contra o UVA. Para saber se há proteção de ambos, leia na embalagem se há a informação  "proteção de amplo espectro".

Mas além do protetor, lembre-se sempre de usar chapéu, roupas e outras medidas que ajudam a proteger a pele. O horário que requer maior cuidado é de 10h às 16h, sendo recomendando se expor antes ou depois desse horário.

Por outro lado, é sempre bom lembrar que é importante ter contato com o sol regularmente em razão da produção de vitamina D. Ou seja, proteja-se quando necessário, mas não vire as costas definitivamente para o sol. Na medida e horário certos ele é seu aliado e não vilão.

Para mais informações procure seu dermatologista e tire suas dúvidas.

X