Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Planeta

02/11/2017 06h30

Plástico no microondas não!

Veja por que não se deve esquentar alimentos em potes de plástico no microondas

Por Nosso Bem Estar

Deposithphotos | Shutterstock
Plastico 01

Plástico no microondas... perigo invisível

Você leva marmita para o trabalho e aquece o pote de plástico no microondas? Em casa, requenta as sobras nos recipientes de plástico onde foram guardados? Veja por que essa prática deve ser evitada, já que ela não é nada saudável.

Risco real

Você já deve ter ouvido falar sobre não ser recomendável esquentar alimentos em potes de plástico no microondas. Isso não é boato, o risco é real. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) emitiu um alerta sobre esse hábito já em 2013.

No texto, o órgão do Governo fala sobre uma substância com potencial cancerígeno, a dioxina. Além de seu potencial tóxico, ela é carcinogênica. Então, quando se esquenta alimentos em potes de plástico, a substância presente no recipiente é liberada, aumentando os riscos de câncer.

Saiba mais sobre a dioxina

Essa substância liberada quando se aquece plástico no microondas não possui cor ou cheiro. Quando se esquentam alimentos nesse forno, em potes que contenham a substância, ela é liberada e nós a ingerimos juntamente com a comida, sem perceber.

Qualquer material feito de plástico pode conter dioxina, não somente os recipientes para acondicionar alimentos. Por exemplo: garrafas pet e brinquedos. Contudo, ela só é liberada em aquecimento, isso não acontece nas condições normais de temperatura.

E pior: não se sabe quanto de dioxina um pote plástico possui. Então, podem-se ingerir grandes quantidades de uma vez, aumentando a ingestão de uma substância tóxica e que pode gerar câncer.

Como você deve proceder

O ideal é que você substitua todos os seus potes de plástico por recipientes de vidro, próprios para suportar o calor do forno e que não liberam substâncias tóxicas quando são manuseados.

É fato que potes de vidro possuem valor consideravelmente mais alto do que recipientes de plástico, mas estamos falando da sua saúde e de sua família. E você não precisa fazer a substituição total, faça aos poucos, comprando um ou dois recipientes de vidro por mês.

Faça primeiro a troca dos potes que serão levados ao microondas, deixando os de plástico para alimentos que não serão aquecidos nesse forno. E tenha o cuidado de não manuseá-los embaixo da torneira de água quente, até fazer todo o jogo de potes de vidro.

E mais: você não precisa jogar fora os potes de plástico. Eles servem muito bem para guardar produtos de limpeza e objetos variados, servindo como caixas organizadoras.

Mas será mesmo necessária a troca?

Veja bem: a dioxina se acumula no tecido gorduroso, sendo tóxica e com potencial carcinogênico mesmo em baixas doses. Ela possui efeito cumulativo e residual em longo prazo.

Quando se esquentam alimentos em pote plástico no microondas, não somente a dioxina é liberada. Podem ser ingeridas outras substâncias tóxicas, que certamente passarão para a comida, como bisfenol A (conhecido pela sigla BPA) e ftalatos. O primeiro interfere na produção de hormônios e o segundo também possui potencial cancerígeno.

Se você não quiser ou não puder fazer a troca, nem mesmo a gradual, por recipientes de vidro, coloque a comida em um prato antes de levá-la para esquentar no microondas e jamais lave o recipiente em água aquecida, nem mesmo morna, somente fria.

São cuidados que refletirão diretamente na sua saúde e da sua família. Portanto, vale a pena seguir as recomendações.

X