Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Planeta

05/04/2017 06h30

Reciclar É o Caminho Para Todos

Saiba como fazer coleta seletiva em casa, colaborando com a sustentabilidade do meio ambiente.

Por Nosso Bem Estar

Wikimedia
M22 2

Coleta Seletiva - Colabore você também

O problema do lixo se agrava a cada ano. Você sabe que a reciclagem é importante para a sustentabilidade, mas tem dúvidas sobre como fazer a coleta seletiva em casa? Aprenda abaixo e tome essa atitude positiva o quanto antes!

Caminhão de coleta seletiva

A coleta seletiva de lixo dos municípios é diferente da coleta de lixo comum. Ambas são feitas por caminhões, com as sacolas recolhidas por profissionais, porém o veículo do material para reciclagem possui caracterização diferente e passa em momentos determinados, normalmente uma vez por semana, daquele que faz a coleta normal.

Lixeira diferente para reciclagem

Para você fazer a coleta seletiva em casa, recomendamos ter pelo menos duas lixeiras: uma para material orgânico e outra para itens que poderão ser reciclados. Assim, a separação será facilitada, bem como o descarte e encaminhamento ao caminhão.

De preferência deixe a lixeira dos materiais recicláveis dentro de casa ou em local coberto da área externa, mantendo-a tampada para evitar roedores ou chuvas. É importante também informar que as embalagens descartadas devem estar limpas.

Não é necessário utilizar muita água para a limpeza, mas o processo de enxaguar o interior para eliminar resíduos de alimentos é fundamental. Seque em seguida, para então descartar na lixeira correspondente.

Preciso ter várias lixeiras?

Em diversos lugares é possível observar várias lixeiras para coleta seletiva, de cores específicas. Essa separação funciona em outros países, porém no Brasil, muitas vezes, todo o material é descartado junto e enviado para reciclagem. Então, você não precisa ter uma lixeira para vidro, uma para metal, outra para plástico e mais uma para papel. Se separar e acondicionar tudo junto, estará fazendo o mínimo necessário.

Ou seja, tenha apenas uma lixeira para fazer a coleta seletiva em casa, já que em nosso país, apesar de existir a separação em lixeiras, depois todos os itens são enviados juntos. Os responsáveis pela triagem dos materiais é que irão separá-los.

A distinção dos sacos de lixo

Porém, de nada adianta você separar os dois tipos de lixo se eles forem acondicionados em sacolas iguais e colocados na lixeira para recolhimento pelo profissional. As sacolas estarão fechadas, então ele não saberá qual contém material orgânico e qual deve ir para a reciclagem.

Portanto, para que os itens tenham destino correto, armazene lixo orgânico em sacolas pretas, que serão recolhidas pelos profissionais que trabalham para a coleta comum e destinarão o material para o aterro sanitário de sua cidade.

O lixo reciclável deverá ser coletado em sacola transparente, de fácil distinção. No dia da coleta seletiva, os responsáveis pelo caminhão correspondente darão o destino correto aos sacos.

Utilização em compostagem

Se você já começou a fazer a coleta seletiva em casa, mas deseja colaborar ainda mais com a sustentabilidade, pode fazer uma compostagem com boa parte do material orgânico, utilizando-o como adubo em jardins e hortas.

Nessa composteira poderão ser colocadas cascas de legumes, verduras e frutas, incluindo pedaços. Entretanto, evite acrescentar carnes, queijos, alimentos ácidos e comidas salgadas, pois eles não fazem boa adubação.

A reciclagem está aquém

É preciso que cada brasileiro faça a sua parte, mesmo que a sua cidade não possua acesso. Todos devem fazer a coleta seletiva em casa, destinando o material para reciclagem. Caso não haja caminhão do município para destinação adequada, os itens podem ser entregues a catadores.

Isto porque a realidade da reciclagem no Brasil ainda está aquém. Em 2016, apenas pouco mais de 1000 cidades possuíam coleta seletiva de lixo, com encaminhamento à reciclagem. Estes dados do CEMPRE (Compromisso Empresarial para a Reciclagem) mostram que 170 milhões de brasileiros não contam com o serviço em seus municípios, portanto é muito material que não teve sua destinação adequada para reaproveitamento.

Nós temos 5000 cidades, sendo que 1055 delas contam com a coleta seletiva, representando apenas 18% do total. Ou seja, 31 milhões de brasileiros têm o lixo de suas residências passível de reciclagem, se for separado e enviado. Esse número representa 15% da nossa população.

Pior: em locais onde é possível fazer a coleta seletiva em casa, houve redução da quantidade de material enviado para reciclagem entre 2014 a 2016, como aconteceu em Brasília. Porém, há esperança: em Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis, a reciclagem atinge 100% das lixeiras. Faça como as capitais do sul, descarte o material corretamente!

X