Bem-vindo ao Nosso Bem Estar!
Para acessar toda positividade de nosso conteúdo, escolha o portal mais próximo a você.

Bem-estar

19/12/2016 10h00

Higiene de escovas de dente

Com medidas simples podemos proteger a saúde da nossa família!

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Escova

O primeiro passo para evitar problemas de contaminação é analisar onde você guarda sua escova

As escovas de dente são parte da nossa rotina de higiene, que usamos com muita frequência. Mas por usarmos as escovas quase no modo automático, já que o hábito está incorporado no dia a dia, nem sempre nos lembramos de cuidar deste objeto da forma correta, realizando uma higiene frequente e de qualidade. Veja, no artigo de hoje, vamos saber por que é tão importante tomar cuidado com as escovas de dente e como mantê-las limpas.

Contaminação de escovas de dente

Nosso corpo é exposto, todos os dias, a diferentes tipos de bactérias nocivas. Quando não tomamos os devidos cuidados de higiene, elas podem nos causar problemas de contaminação dos mais diferentes níveis. É por isso que lavamos as mãos antes de comer, tomamos banho e realizamos outros procedimentos de higienização diária.

Se você parar para pensar que a escova de dente é um objeto que usamos diversas vezes por dia em contato com a boca, e que costuma ser armazenado no banheiro – ambiente ideal para propagação de bactérias – fica fácil perceber o porquê elas precisam de cuidados de limpeza específicos e frequentes para ficarem livres de microrganismos potencialmente perigosos.

Mas quais cuidados devem ser tomados para evitar a propagação de bactérias?

Cuidados essenciais com escovas de dente

Armazenamento

O primeiro passo para evitar problemas de contaminação é analisar onde você guarda sua escova. O mais indicado é que ela seja guardada em um local seco, arejado, sem estar em contato com outras escovas de dente e sempre na posição vertical para que possa secar. É fundamental que o local onde a escova vai ser guardada esteja, a pelo menos, 1,5m de distância do vaso sanitário, como uma medida preventiva contra a infecção por coliformes fecais. Para prevenir fungos, evite fechá-las em compartimentos isolados onde não haja ventilação para que sequem.

Considerando que nossa boca possui uma infinidade de bactérias normais – que não nos fazem mal – mas que cada pessoa tem um funcionamento biológico diferente, é importante que cada membro da casa tenha um lugar específico e individual para guardar sua escova. E falando em individualidade, não custa lembrar que a escova de dente é um objeto particular, que não deve ser compartilhado com outras pessoas, independentemente da relação que possuam.

Higienizando

Sempre, depois de usar, lave bem as cerdas da escova com água corrente e remova todo resquício de pasta de dentes. Alguns dentistas também recomendam lavar a escova com enxaguante bucal para uma higienização mais completa.

Há quem recomende higienizar as escovas com uma série de métodos, como lavando com água fervente, deixando no microondas por alguns segundos ou de molho em água sanitária. No entanto, muitos dentistas não acreditam nessas ideias como forma de prevenção da proliferação de bactérias e os esforços, além de estragar o material da escova, podem ser em vão.

O importante é trocar a escova, em média, a cada 3 ou 4 meses, procurar sempre usar escovas de cerdas macias e tomar os cuidados básicos de higiene já mencionados.

Cuidar das escovas de dente não envolve nenhum mistério. Basta tomar algumas medidas simples para proteger a sua saúde e a da sua família!

X